Por determinação judicial, Jovem Pan proíbe funcionários de chamar Lula de “ex-presidiário”, “ladrão” e “corrupto” – VEJA O VÍDEO!

Por determinação judicial, Jovem Pan proíbe funcionários de chamar Lula de “ex-presidiário”, “ladrão” e “corrupto”; Os profissionais não podem também criticar os ministros do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral.

Na segunda-feira (17), a Jovem Pan divulgou um comunicado interno aos seus colaboradores proibindo expressões que possam ser consideradas ofensivas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Ex-presidiário”, “Descondenado”, “Ladrão; Corrupto” e “Chefe de organização criminosa”, são alguns termos que não podemos mais ser usados por comentaristas da emissora.

Segundo o informe da Jovem Pan, os profissionais não podem também criticar os ministros do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral.

Eis o comunicado da Jovem Pan aos funcionários:
“Caros, com base em decisão do TSE proferida nesta segunda-feira, estamos orientados pelo jurídico a não utilizar as seguintes expressões nos programas da casa:

“Ex-presidiário;

“Descondenado;

“Ladrão;

“Corrupto;

“Chefe de organização criminosa.

Por determinação judicial, Jovem Pan proíbe funcionários de chamar Lula de “ex-presidiário”, “ladrão” e “corrupto”

“Além disso, não devemos fazer qualquer associação entre o candidato Lula ao crime organizado. E mais: as críticas aos ministros e ao judiciário não são recomendadas pelo nosso jurídico neste momento.

“O descumprimento dessas determinações pode levar não só a direito de resposta como também a multa de R$ 25 mil e a remoção dos conteúdos de nossas plataformas.

“A direção de jornalismo reforça que aqueles que não se sentirem confortáveis com essa determinação com base em decisão da Justiça, devem nos informar para que possam ser substituídos nos programas”.

Continue acompanhando aqui em nosso site, as notícias mais relevantes do seu dia a dia. Notícias do Brasil e do mundo, com responsabilidade e credibilidade.

Volte à Pagina Inicial do Site Brasil Contra Corrupção

Veja Mais Notícias no Site Welesson Oliveira


error: Content is protected !!