Rodrigo Constantino comenta sobre ditadura e diz “Começou quando um ministro mandou para prisão um jornalista e deputado por atacarem verbalmente ministros do STF”

Rodrigo Constantino comenta sobre ditadura e diz “Começou quando um ministro da Suprema Corte mandou para prisão um jornalista e deputado por atacarem verbalmente ministros do STF”

O escritor e jornalista, Rodrigo Constantino, usou o seu canal do Youtube, nesta terça-feira (16/03), para comentar sobre intimação policial que o Youtuber Felipe Neto recebeu.

A intimação é para prestar esclarecimentos no âmbito de uma investigação por crime contra a segurança nacional por ter chamado presidente Jair Bolsonaro de “genocida”.

Rodrigo Constantino comentou sobre algumas pessoas que saíram em defesa de Felipe Neto e disparou:

“A herdeira empreiteira envolvida em corrupção do PT saiu em defesa de Felipe Neto e termina perguntado se a ditadura já começou em nosso país. Sim começou quando um ministro [Alexandre de Moraes] da Suprema Corte mandou para prisão um jornalista e deputado por atacarem verbalmente ministros do STF e um bando de hipócritas festejou”.

Veja abaixo o vídeo completo de Rodrigo Constantino:

Continue acompanhando aqui em nosso site as notícias mais relevante do seu dia a dia. Notícias do Brasil e do mundo, com responsabilidade e credibilidade.

Volte a página inicial do Site Brasil Contra Corrupção

Veja Muito Mais Em Nosso Site Welesson Oliveira e WOL Notícias

Rodrigo Constantino comenta sobre ditadura e diz “Começou quando um ministro mandou para prisão um jornalista e deputado por atacarem verbalmente ministros do STF”

Rodrigo Constantino comenta sobre ditadura e diz "Começou quando um ministro mandou para prisão um jornalista e deputado por atacarem verbalmente ministros do STF"
Rodrigo Constantino comenta sobre ditadura e diz “Começou quando um ministro mandou para prisão um jornalista e deputado por atacarem verbalmente ministros do STF”

Entretanto… No entanto… De acordo com o… Ainda de acordo com… Mesmo que… Por outro Lado… Além disso… Mesmo porque… Aliás… Afinal… Ademais… Anteriormente… Assim… Contudo… Embora… Enquanto… Então… Entretanto… Outrossim… Pois… Por enquanto… Por enquanto…


error: Content is protected !!